Imaginarius 2017
 

Cultura

Retroceder Imprimir

Orquestra interpreta bailado no Coliseu

Dirigida pelo maestro Paulo Martins, a Orquestra Sinfónica de Jovens de Santa Maria da Feira vai interpretar o bailado “La Fille Mal Gardée”, que sobe ao palco do Coliseu do Porto no dia 29 de abril, às 21h30. Um espetáculo da Escola de Ballet do Porto, com direção artística de Cuca Anacoreta.

Orquestra interpreta bailado no Coliseu

La Fille mal Gardée é um bailado de reportório clássico, alegre, campestre e muito vivo, com música de Ferdinand Hérold e arranjos de John Lanchbery.

É um bailado em três atos, que conta a história de uma camponesa chamada Lise e do seu amor por Colas, trabalhador da quinta onde vivia. Sua mãe, a viúva Simone, deseja que Lise case com um rapaz rico. Para isso, Simone e Thomas, pai de Alain, organizam um piquenique com o objetivo de juntar os dois jovens. Sucede que Alain era um rapaz mimado, patético, agarrado ao seu guarda-chuva, e que não atraía a bonita e alegre Lise. O piquenique é interrompido bruscamente por uma grande tempestade, mas todo este enredo tem um final feliz, pois Lise consegue ficar com o seu amado Colas.

É uma história onde embarcam personagens como camponesas, ceifeiras, galo, galinhas, flores campestres, flautistas, passarinhos e muitos mais. É um bailado que combina traços de ironia, com uma história encantadora de amor.

Ficha Técnica
Música: Ferdinand Hérold
Adaptação e Arranjos musicais: John Lanchbery
Coreografia: Frederick Ashton
Produção e Direção Artística: Cuca Anacoreta
Orquestra: Orquestra Sinfónica de Jovens de Santa Maria da Feira
Maestro: Paulo Martins
Ensaiadores e Adaptação: Sofia Alves, Sílvia Boga, Alexandre Oliveira e Cuca Anacoreta
Direção Técnica: Francisco Moura
Coordenação Figurinos: Luís Parada
Desenho dos Figurinos: alunos do curso de Design Moda da Modatex
Cenografia: Pedro Francisco
Desenho de Luz: Emanuel Pereira
Design Gráfico: Francisco Providência
Fotografia: Mariana Abreu
Escola Convidada: Escola Domus Dança

Desta escola destacam-se os dois bailarinos principais: Diogo Oliveira, atualmente o jovem bailarino português mais premiado internacionalmente e que, em breve, integrará a Companhia de Ballet de São Francisco, EUA; e Frederico Loureiro, que já foi já distinguido com vários convites, inclusive da Academia de Bolshoi.

Nota: bilhetes à venda no Coliseu do Porto e na Escola de Ballet do Porto.

09:43 | Qua, 19 Abr 2017

GCRPI